Cavalgando muito no sexo anal

 

A cavalgada é a forma da mulher usar o pau do homem para se satisfazer. Melhor ainda quando ela o usa como consolo pra apagar o fogo do rabo…

Essa história começa quando chegamos ao motel. Estava eu lá com aquela loirinha, alta e magra, de seios pequenos, bundinha durinha e cabelos longos…

Deitamos na cama aos beijos e amassos. Roçava meu pau na loira e ela me apertava contra ela, notoriamente desejando rola. Eu a beijava, mordia seus lábios, chupava sua orelha, labia seu pescoço, e ela retribuia muito. Estava rolando aquele amasso molhado.

Tirei a blusa da garota, que estava sem sutiã, já com os biquinhos durinhos e comecei a chupá-los, mordiscando bem gostoso. Ela então começou a pegar no meu pau por cima da calça. Logo ela abaixou minha berbuda e começou a segurar na minha rola.

Eu então tirei a calça dela e fui chupar sua xana. Estava tão molhada que sua calcinha estava em sopa. Enquanto chupava a boceta dela comecei enfiando um dedinho e ela logo pediu pra colocar 2 dedos. Foi o que fiz.

Enquanto chupava seu clitóris ia penetrando 2 dedos inteiros na xana da loirinha. Resolvi tentar uma coisa diferente: tirei os dois dedos da xana e dela e coloquei o indicador na boceta e o dedo médio no cuzinho dela, enquanto continuava a chupar seu clitóris. Ela segurou minha cabeça com força contra sua xana, e percebi que ela adorou aquilo.

Fiquei ali neste movimento, masturbando tanto sua xereca quanto seu rabinho. Dava pra perceber que o cuzinho dela já tinha recebido mais que dedos. Ela estava super relaxada, como quem está acostumada com isso.

Ela então me levantou e me colocou deitado. Chupou um pouco meu pau e logo já colocou a camisinha, com a boca. Uma verdadeira profissional. Ela então se posicionou agachada na minha frente, segurou meu pau mirou no cuzinho e começou a descer.

Mesmo apenas com o lubrificante da camisinha, ela não exitou: desceu de uma só vez até o final da minha rola. Naquela posição eu conseguia ver aquela boceta inchada na minha frente. Então eu enfiei um dedinho na xana dela. Ela segurou minha mão e posicionou 2 dedos pra colocar pra dentro. Ela não gostava de pouca coisa.

Então ela começou a cavalgar meu pau pelo cuzinho, enquanto eu enfiava os dedos na xereca dela. Ela gemia bastante, dava pra perceber que estava gostando muito daquela situação.

Foi quando ela se debruçou sobre mim, me abraçou e começou aquele vai e vem frenético, gemendo muito de prazer no meu ouvido. Era uma mistura de gemido com pequenos gritos. Não demorou pra ela gozar.

Ela então virou de costas, sem tirar minha rola de dentro do cuzinho e ficou ali, pulando na minha rola mostrando sua bundinha pra mim. Depois de pouco tempo ela se deitou sobre mim e continuou a pular, enquanto eu pegava em seus peitinhos e apertava com força seus mamilos.

Logo gozei. Quando ela percebeu que eu gozei, ela saiu de cima de mim, deitou-se ao meu lado, tirou a camisinha da minha rola e ficou me punhetando. Meu pau nem amoleceu direito. Quando ele estava bem duro ela foi lá chupá-lo. Ficou chupando até que ele ficasse duro como rocha.

Nessa hora ela colocou outra camisinha no meu pau e subiu em cima de mim. Achei que ela ia colocar meu pau na sua boceta, mas não. Ela colocou de novo meu pau dentro do cuzinho dela e começou a cavalgar como louca.

Era a primeira vez que uma mulher dava apenas a bunda pra mim, mas eu não ia reclamar, já que estava maravilhoso. Ela ficou ali, pulando freneticamente até gozar.

Quando gozou, deitou-se de ladinho, e eu fui lá, comer aquele cuzinho de ladinho. Ela pegou meu pau e posicionou na porta do cuzinho. Enfiei com força. Enquanto fodia o cu dela, apertava seus peitos e chupava seu pescoço, sua orelha, e ela gemendo muito.

Fiquei nisso até gozar novamente. Foi a primeira e única vez que comi apenas o cuzinho de uma mulher, e gostei muito.

Sexo por Telefone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *