Transando com um ator pornô passivo

Olá pessoal, me chamo Pedro Henrique e estou aqui pra contar uma de minhas pérolas na cama.

Disk Sexo

Estava eu na madrugada no ponto, logo no início de minha vida dupla, quando passou por mim um homem sem camisa e e de bermuda de pano fino, me olhando enquanto andava e eu logo fiquei com medo, seu nariz era uma aracteristica marcante, seu corpo nem tanto mas era um homem interessante. Passou uns 10 minutos ele volta e para se sentando próximo de mim ali na escada, puxando assunto…

– e ae rapaz, faz o que aqui a essa hora ?
-estou esperando a condução.
Chegando mais perto de mim susurrando algo ele diz…
-eu moro aqui perto, quer ir da uma gozada ?
– tá louco mano, ta me estranhando ?
– foi mal cara, mas pensei que tu fosse curtir é que eu to afim de dar uma mamada, entende?
Foi exatamente assim que ele chegou, e eu já olhei pra ele novamente, olhei a minha volta em silêncio pensando se ia ou não até que respondi…
– vai indo na frente que eu te sigo.
– só não faz barulho lá porque os vizinhos podem ouvir, valeu ?
– ta bom !
Fui logo atrás, com meu pau duro quase rasgando a minhas calças, um rabo bonito mesmo tampado pela bermuda, ele era um moreno claro narigudo e com postura de homem macho.
Entramos em uma vila e lá fomos em direção a sua casa, abre a porta e logo eu entro, trancando a porta e indo direto para sala, ele se senta no sofá ficando de frente pra mim, o cara abriu meu cinto, abaixou minha cueca e o pau pula pra fora, deixo ele a vontade pra mamar do jeito dele, um profissional excelente, foi a mamando, sua boca carnuda ia até o talo do meu pau, o safado sugava até chegar a cabeça da minha jeba, fazia carinho com a língua e movimentos circulares “que delicia que era aquele boquete”, o cara não babava e nem tirava o pau da boca, chupava e tocava uma pra mim, ele se levanta e susurra…
– me fode garoto, mete no meu cu vai.
Tirando a bermuda ele virá de costas pra mim, se ajeita no sofá e pede vara, eu preparo a pica pra detonar aquele cu delicioso e lindo, a famosa bunda de macho, dura um pouco de cabelo envolta do cu e branquela com a marquinha da sunga, o cara tinha cheiro de hormônio a flor da pele, um cheiro gostoso que eu costumava achar que era da puberdade, sem serimonia ou alongar muito o tempo já com a pica encapada, cuspo no pau e abro aquele cu cuspindo em seguida, levanto e lá vai a cabeça escorregando cu à dentro fazendo ele soltar aquele “gemidão do zap” pau cravou lá dentro e eu começo a bombar logo de início e sem pena metendo e segurando firme pelo pescoço daquele arrombado, metendo intensamente, mudamos a posição, agora ele se senta em meu colo, deslisando na minha pica sem reclamar, meu pau vai no fundo daquele cuzao, sua cara de safado com a rola dentro era de hipnotizar me fazendo olhar dentro dos olhos dele, ele se levanta pedindo pra tomar de frango, com o cuzinho todo largo e se deitando no acento do sofá e manda eu meter até gozar, segui sua ordem…
– quer tomar nesse cu seu puto, então toma nesse cu, toma!

metendo segurando suas pernas pra cima, enquanto via seu pau latejar eu metia, socava mesmo.
“Oh posição boa pra gozar”

Ficamos ali mais alguns minutos e ele sem tocar no pau dele que era até mediando só que bem fino, começou a despejar lentamente e até espirrar jatos longos, o cheiro da porra dele foi estimulante pra em seguida eu socar enquanto gozava ficando fraco e caindo sobre aquele filho da puta que a esta hora estava até mole.
Me lavei me limpei no banheiro e fui embora e ele pediu que eu voltasse, mas eu nunca voltei.

Anos mais tarde, isso a um mês atrás, estava eu matando minha vontade naquela punheta vendo uns vídeos do XVIDEOS na pesquisa “ gay-Brasil” e lá encontro um filme pornô quase completo, para minha surpresa, quem estava na primeira parte era ele, dando o cuzão dele para um branquelo delícia em uma banheira de hidromassagem. Bem segurava o filme por ser dos antigos, mas gozei lembrando da minha foda com ele que foi bem mais interessante.

Obs: ele foi meu primeiro ator pornô, tive outro até mais interessante!

Espero que estejam gostando

1 comentário em “Transando com um ator pornô passivo”

Deixe um comentário