Minha Primeira Vez com uma Coroa

Era outubro de 2018, e eu, um estudante de Direito com 18 anos recém completados, acabo de saber que fui extremamente bem em todas as provas e dou aquela relaxada que é natural e fico um pouco “vagabundo” em questão de frequentar todas as aulas. Numa dessas aulas que eu não tava afim de assistir foi que aconteceu esse relato.

Continue lendo “Minha Primeira Vez com uma Coroa”

Putaria com a coroa gordinha da net

O relato erótico que vou contar é verídico aconteceu comigo há alguns anos primeiro vou me apresentar tenho 35 anos sou branco 1,70 alt. 58 k não tenho um corpo atlético uso óculos sou de Porto Alegre gostava muito de ficar na internet nos finais de semana, pois não saia muito de casa e conheci uns chats de bate papo da terra conversei com algumas pessoas e uma me chamou a atenção Ale (como vou chamá-la aqui) era separada tinha duas filhas pequenas tinha 39 anos 1,65 alt. quase 100 k, como gosto de mulheres mais velhas começamos a conversar sobre diversos assuntos e claro ganhando afinidades para chegar a assuntos mais íntimos ficamos algumas semanas

Continue lendo “Putaria com a coroa gordinha da net”

Coroa de 54 anos, médica, bucetuda e greluda

Meu nome é Alexander, sou de Curitiba, advogado, 42 anos, 1,74 m e 73 kg. Um homem comum, com pau grosso de 20 cm. Resolvi pela primeira vez escrever para dividir com os leitores do site, não apenas um conto, mas uma tara que tenho. Desde sempre sou alucinado por bucetas “meio fora dos padrões”. Eu adoro as enormes. Com lábios protuberantes, greludas, peludas, desbeiçadas… Simplesmente fico hipnotizado. Uma das bucetas que encontrei nesse padrão foi a da doutora Ivete (inventei esse nome, pois ela é bem conhecida aqui em Curitiba). Ela é uma médica de 54 anos, sem nenhum atrativo de

Continue lendo “Coroa de 54 anos, médica, bucetuda e greluda”

Fodendo a coroa safada do Facebook

Vou relatar um fato que acontecer a 2 anos atrás., conheci uma coroa no Facebook, não era bem uma coroa, mais sim uma mulher 12 anos mais velha que eu, ela tinha 34 e eu 22. Apesar dela ser dessa idade, ganhava de muitas meninas mais nova que conheço, muito bonita, corpo bem feito e muito gostosa. ela foi casada e tinha uma filha de 15 anos. Agente passou algumas semanas conversando no face, até marcar o primeiro encontro. Em uma tarde ela me liga e fala que está na cidade (ela trabalha na cidade vizinha e vem pra cá apenas uma vez por mês). Eu estou sozinho em casa, meus pais tinham saído,

Continue lendo “Fodendo a coroa safada do Facebook”

Fodendo a Minha Tia Coroa e Deliciosa

Tenho uma tia de 47 anos que e um tesão, ela nao parecer ter a idade que tem , corpo perfeito, seios medios e morena queimada de sol. Tia Iris (como vou chama la) nao se casou, teve dois namorados na vida. Eu me chamo Marcos,sou casado e tenho 27 anos. Na época que aconteceu tinha uns 18 19 anos. Foi em um feriado de carnaval , viajaram todos de minha casa, ficando so eu e nosso cachorro. No segundo dia de carnaval fui almoçar em sua casa , que por sinal e de minha avó. Almocei tirei um sono a tarde no sofá e quando acordei, como sempre de pau duro,mas acho que por causa da vontade de urinar, estava de calção de futebol,uma malha bem mole, e quando acordei a Tia Iris estava sentada no sofá ao lado,estava morrendo de vontade de urinar,nao me importei e me levantei pra ir ao banheiro, como estava acostumado com ela a me ver sempre de calção e sem camisa nao dei a minima.

Continue lendo “Fodendo a Minha Tia Coroa e Deliciosa”

Dando uma rapidinha no restaurante

Sou a Carla, uma loba de 44 anos, casadinha liberada pelo meu corninho que é 25 anos mais velho. Desde que comecei a transar com outros homens, eu sempre preferi longas tardes de sexo com meu garanhão, mas na sexta-feira foi diferente, eu e meu marido fomos comer num restaurante japonês, que eu adoro, coloquei sobre meu corpo nu apenas um vestido branco normal, não muito curto, com uma leve transparência e decote lateral que adoro, deixando parte de meus seios expostos e nos pés sandálias altíssimas com salto agulha. Tudo estava delicioso, percebi olhares gulosos sobre mim e sem dar bandeira observei um homem de descendência japonesa, alto, corpo atlético, bem vestido que ao perceber que eu o observava abriu

Continue lendo “Dando uma rapidinha no restaurante”