Dando uma Rapidinha na endoscopia

Oi
Charles chegou para mais um conto
Já sabem ne
Meus contos são fantasiosos
Certo dia minha mãe tinha que fazer uma endoscopia
Estava marcado para o final da tarde
E ao passar pelo ponto de ônibus avistei uma colega que era enfermeira e por coincidência

trabalhava no mesmo hospital que minha mãe ia fazer exames
Cidinha era uma moça bonita
Porém seletiva
Não namorava pois trabalhava muito e seus namorados nunca ficavam felizes pois ela trabalhava em dois empregos
Na época de escola teve uma festa junina e tinha a tal cadeia
Não se lembram destas brincadeiras
Aí estávamos os dois lá
Apenas nos
Dei uma ideia e rolou uns beijos
Depois disso nada mais rolou
Passou se os anos eu casei ela seguiu a vida e só o que tínhamos era encontros casuais
Ela era de família cristã
Usava so saia ou vestido
Minha mãe que já não gosta de andar na frente
Quando parei o carro e ofereci carona para a Cidinha
Minha de pronto se ofereceu paea ir ao banco de trás
Ela exitou em entrar no carro por conta da minha esposa ser doente de ciúmes
Porém como estava com a minha mãe
Ela falou bom estou atrasada sua carona vai ajudar mas não quero confusão com sua esposa
E tirou no carro toda tímida
No meio do caminho comecei a puxar assunto
E falei da época de escola e da festa
Ela sorriu e falou
Época boa que não volta mais
olhei para as pernas dela e falei
Nunca será igual
Porém pode ser bem melhor pois estamos experientes ne
Ficou calada
Ela tinha longos cabelos lisos
E teve um momento que seus cabelos se enroscaram em mnha barba ao voarem por causa vento pelo fato do vidro estar aberto
Ficou sem jeito prendeu o cabelo pediu desculpa sorri e nem tomei conhecimento da minha mãe w falei
Cheiroso desse jeito pode deixar até o fim da viagem
Ela sorriu sem graça
Minha mãe fala
Toma juízo charles
Todos sorrimos juntos e logo chegamos ao hospital
Ela foi a seu destino dentro do hospital e minha e eu tambem
Ao se despedir foi me dar um beijo no rosto
Eu nada bobo virei e dei um selinho
Ela me da um tapa nas costas e sai sorrindo
Fizemos a ficha e toma demora
E olha quem eu encontro no setor do exame
Isso mesmo
A Cidinha
Conversamos
Falei que a minha mãe iria fazer exames
Ela diz que estava no setor por ter faltado uma enfermeira de lá
O tempo passando até que chamam minha mãe
Ela diz
Sua mãe e a última
Fiquei aguardando no corredor
Anestesia tomada exame feito
Me chamam para ficar com a minha mãe até passar a anestesia
Porém minha mãe entra num sono profundo por reação da anestesia
Ela fala
Olha o setor já fechou pode deixar ela dormir por uma hora
Aí já passa o efeito
Falei e o que eu faço neste tempo
Ela diz bom aqui mais ninguém vira pois apos vocês saírem vou fechar o setor e ir para outro
Estou entrando na hora do café
Se você pudesse sair podíamos tomar um café juntos
Sorri para ela que estava de costas guardando o aparato usado nos exames
E quando ela virou sem que ela esperasse dei lhe um beijo ela ficou sem ação
Mas logo correspondeu
Depois me chama de doido e sai
Fui até a porta olhei so tinha o segurança pelo corredor
Não demorou muito ela volts
Sem falar nada foi até minha mãe chamou e nada teve de sucesso
Falei já tomou o café?
Ela diz não
Pois vou agora
Dei uma encoxada nela ela sentiu meu pau duro
Falou você e doido
Para sua mãe vai acordar
Falei duvido
Virei ela de frente beijei sua boca beijei o pescoço ela logo se entrega
Fomos para o outro biombo
Fechei
Coloquei ela sentada na maca abri as pernas e logo grudei aquela buceta que já estava melada
A safada tava toda depilada que delícia
Ela se contoricia toda na maca
Se tem uma coisa que adoro w chupar uma buceta e lamber um cusinho ( fato veridico )
Ela começa a dizer que e pecado
Falei pecado e não dar um trato nessa buceta
Ela abriu mas a buceta eu enfiei a lingua lá dentro e senti a acidez daquela gruta quente e logo senti o primeiro gozo na língua
Aí que delícia de gozada
Ela fica deitada mole
A peguei pela mao para que se levantasse
Logo ela estava sentada
Saquei o pau para fora da calca que já estava mais duro que pedra
Ela pegou com um carinho tão grande
E começou a chupar como quem sabia o que estava fazendo
Nossa como chupava bem
Engolia tudo até ele sumir ( também não é muito grande)
Olha com cara de safada e diz:
Goza pra mim vai
Nessa hora dei uma deliciosa chupada ao qual dei varios jatos de porra em sua boca
Não resisti
Sentei ela de frente para mim e num ato sem pensar meti a rola naquela buceta
Nossa a anos nao sentia uma buceta que não fosse da minha esposa no pau pois só comia fora de camisinha
Ela também nem fez conta
Só sei que o delicioso calor de sua buceta me fez gozar la no fundo enchendo ela de porra que ao abrir o jato quente no útero também goza
Após logo olhamos um para o outro
Falei sou operado
Ela eu me cuido pode confiar
Bom a cagada já tava feita
Dane se
Virei ela é falei
Você gosta de dar injeção ne :
Agora vai tomar
Abri sua bunda ela tentou fugir mas já era tarde
Passei o gel de fazer exame no meu pau e soquei cu dela
Que diz que era virgem no
começa a morder o lençol para abafar o grito de dor e prazer enfiei bem gostoso sentindo as pregas indo embora
Meu pau ficou uma mistura de gel e sangue de suas pregas
Mas logo ela acostuma e fala
Nossa nao sabia que era tão gostoso
Fodi gostoso o rabo dela puchando o cabelo
E outra vez sem camisinha
Cada vez que eu tirava o pau e colocava era uma delícia a sensação
Gozei no cu dela alisando sua buceta que gozou dizendo que era uma maravilha sentir um leite quente dentro do cu
Nos beijamos
Guardei o pau
E ela foi no banheiro se limpar
Voltou me deu outro beijo e chamou minha mãe que logo correspondeu
Mas vou ser sincero
Duvido que minha mãe estava dormindo
Pois não tocou no assunto mas sempre pergunta da amiga da endoscopia

Sexo por Telefone

1 comentário em “Dando uma Rapidinha na endoscopia”

Deixe um comentário