Fodendo gostoso com o vizinho coroa

Sou daquelas mulheres que contam as horas para estar em casa, e ficar totalmente nua, amo estar nua, e depois de um dia de trabalho em uma cidade quente como o Rio de Janeiro, não existe melhor sensação em chegar em casa, tomar um duche, e deixar o corpo secar naturalmente. Normalmente ao chegar em casa, já fecho as cortinas, pois vivo em um apartamento onde a frente tem outro apartamento onde vive um casal de meia idade, e não queria arrumar problemas com essa mania de ficar nua.
Até que um dia por um descuido, fechei as cortinas, mais deixei a janela aberta pra entrar um ar fresco, e não percebi que estava ventando. Estava nos afazeres domésticos, som ligado, dançando e tirando pó da casa no momento que percebi que o vento tinha aberto as cortinas em uma pequena brecha. Então me cobri rapidamente com almofadas e fui em direção da janela para fechá-la, foi aí que percebi, que na janela a frente tinha alguém a me observar. Fechei a janela e me senti um pouco constrangida.
Dias se passaram, estava entrando em meu edifício, quando também chegou meu vizinho, um homem maduro, firme, de aparência conservadora beirando seus 50 anos. Estava subindo as escadas e ele também logo atrás de mim, tive uma sensação clara que ele estava olhando minha bunda enquanto subia as escadas e então ouvi um “nossa”. Ao chegar em minha porta enquanto procurava minhas chaves o vizinho então me questionou: ” Hoje é dia de faxina? ” Morri de vergonha, abri a porta e entrei rapidamente sem responder.

Disk Sexo

Os dias passaram, e em uma noite quente, estava assistindo um filme com meu parceiro, até que as coisas esquentaram e começamos a transar no sofá, era tarde da noite, e por conta do calor meu parceiro decidiu abrir um pouco a janela pra ajudar a refrescar, e não viu problema em alguém nos ver por ser tarde. O sexo estava uma delícia, daquele tipo de foda, que te deixa ainda mais safada, e desperta uma puta. Até que em um momento ele me colocou de quatro no sofá, e eu olhei em direção a janela, e lá estava o vizinho em uma brecha entre cortinas, vendo toda a nossa foda.
Foi aí que meu lado puta, despertou ainda mais, me senti ainda mais excitada em ver alguém nos observando, e então me inclinei ainda mais em direção a janela, enquanto pedia pro meu parceiro meter mais fundo. Meu seios grandes e fartos não paravam de balançar, empinei ainda mais minha bunda, pra que o vizinho percebesse os detalhes da foda. Estava transando pra ele, pois estava sendo uma delícia ser observada. Me estiguei com a brincadeira, comecei a rebolar na pica de forma intensa, minha buceta estava encharcada, de forma a fazer um som molhado toda vez que eu escorregava no pau. Foi aí que percebi que atrás das cortinas, algo se movimentava com mais intensidade. A foda estava uma delícia e a consequência foi ter levado uma chuva de porra na minha cara. Ali na frente do vizinho, eu me lambuzei com a porra do meu macho, fiquei com porra por todo o rosto, e meu parceiro foi então para o banheiro tomar um duche. Fui então em direção a janela lentamente com os seios totalmente descoberto, espalhando a porra do meu rosto até a ponta do meu mamilo, e fechei a janela bem devagar, então o vizinho abriu a cortina dele e sorriu pra mim. Estava mais que claro que tinha uma tensão sexual muito forte ali.
Com o passar dos dias, percebi que o horário em que eu chegava do trabalho, o vizinho estava só em casa, então eu deixei as coisas fluírem deixando sempre uma parte da janela aberta, enquanto por vezes eu andava nua pela casa, e por outras vezes, fazia questão de me exibir pra ele em frente à janela.
Até que um dia ele saiu da janela e a campanhia do meu apartamento tocou, fechei a janela e fui ver, era ele. Não abri a porta, ele então desistiu, e fiquei alguns dias sem abrir a janela. Até que em uma tarde enquanto eu descia rapidamente as escadas pra ir ao ginásio, dou de cara com o vizinho, ele então segurou no meu braço, e disse “agora você não me escapa”. Pedi pra ele me soltar, ele riu, disse saber oque eu queria, e meteu os dedos por debaixo do meu short, e começou a me tocar, levantou a minha blusa e mamou meus peitos com tanta vontade, que parecia me devorar. Passei a mão no volume das calças deles e já estava preparada pra dar uma mamada no pau dele, quando ouvimos um som de alguém subindo as escadas. Disfarçamos e então segui o meu caminho para o ginásio, com minha buceta latejando de vontade de sentir a piroca do vizinho me fodendo, de forma que minha calcinha ficou toda molhada só de sentir os dedos dele em minha buceta.
Os dias passaram e a presença da mulher dele em casa era mais constante, onde eu precisava me conter. Então em um dia, cheguei mais cedo em casa, abri uma pequena brecha na janela, e fui tomar meu duche. E no momento que estava nua, de baixo d’agua, a campanhia tocou. Era o meu vizinho coroa gostoso. Abri a porta ele foi logo arrancando minha toalha, me puxou em direção ao sofá apoiando apenas uma perna minha no sofá, e ficou ali em baixo das minhas pernas chupando minha buceta com muita força, fazendo minhas pernas tremerem. Nunca tinha sido chupada com tanta vontade, minha buceta ficou totalmente inchada, e ele então veio meter a piroca dele, e surpreendeu, a piroca dele estava muito dura, pedi pra ele sentar no sofá, e trepei em cima dele, deslizei na piroca a tarde inteira. Foi uma delícia dá pro meu vizinho, tanto que não deixei de dar nada. Ele comeu meu cuzinho de forma tão gostosa que fez minha buceta escorrer enquando ele ainda esfregava os dedos em meu grelo. Gozou no meu rabo e não parou de meter, que delícia meu rabo todo fodida. Comeu direito e agora come sempre. Ainda temos nossas brincadeiras na janela, e adoro dar pro meu vizinho.

1 comentário em “Fodendo gostoso com o vizinho coroa”

  1. Adorei o post, tenho um vizinho também que me observa bastante, já me masturbei com as pernas bem arreganhadas de deixar as solas dos pés pra cima só pra ele me ver bem melhor, mas ainda nunca transei com ele.
    Espero um dia poder realizar esse desejo pois sou bem nova apenas com 19 anos e ele tem 68.

Deixe um comentário