Peguei o meu melhor amigo comendo minha mãe

Meu nome é Jhonny, tenho 19 anos, e oque vou contar aqui aconteceu quando eu tinha 15 anos…Sou de classe média alta, moro com minha mãe na cobertura de um prédio e vivemos uma vida boa, minha mãe se chama Julia, ela me teve com 18 anos, na época em que tudo aconteceu ela tinha 32 anos, ela é uma mulher muito bonita, corpo escultural de academia, tem 1,60 de altura, peitos grandes naturais e durinhos, cintura fina, pele branca e macia, cabelos negros longos e lisos, coxas firmes e fortes e uma bunda gostosa e bem empinadinha, um tesão. Eu vivo com minha mãe desde que meu pai morreu aos 56 anos deixando toda a herança pra ela.

Disk Sexo

Eu meio que herdei os genes do meu pai, sou baixinho, menor que minha mãe, sou fraco, magro e bem covarde, na escola todos pegavam no meu pé, até que conheci o Allan, Ele era mais velho e mais forte que eu, tinha 17 anos na época, Allan era alto, forte moreno e bem bonito, era o garoto mais popular da escola, e acabou virando meu melhor amigo. Convidei Allan pra ir até minha casa um dia, e apresentei minha mãe a ele, minha mãe tinha acabado de voltar da academia e estava usando um top branco e uma calça de ginastica preta bem justinhos e coladinhos, dava pra ver suas belas curvas a km de distancia, minha mãe cumprimentou Allan, e ele não tirava os olhos de cima dela, disse que ela era muito bonita, Allan passou o dia inteiro lá em casa comigo e minha mãe. Com o passar do tempo Allan frequentava minha casa cada vez mais, já passou até uma semana inteira lá, e minha mãe parecia gostar muito de Allan, Ele já era praticamente parte da família, ele abria a geladeira quando queria, brincava comigo e minha mãe, usava a piscina com agente, nós até andávamos só de cueca pela casa, e minha mãe permitia tudo. Eu era muito ingênuo na época e não percebia quase nada das malícias do mundo. Uma noite, na piscina, estava eu, minha mãe e o Allan nadando quando do nada a sunga de Allan acaba caindo durante um de seus mergulhos expondo o que parecia ser o maior pênis que eu já tinha visto, devia ter uns 25cm ou mais e ainda tava mole, minha mãe, que estava deitada na borda da piscina não conseguia nem desviar o olhar. Quando notou que estava pelado, Allan nem sequer se esforçou para esconder, e somente sorriu e falou na maior cara de pau:

-Ah, mas que constrangedor, foi mal aí Jhonny e tia Ju, vcs viram minha sunga por aí?

Minha mãe então falou no mesmo tom de cara de pau:

-Ora querido, não tem porque se envergonhar de seu corpo, pensando bem, esta bem quente essa noite mesmo, pode continuar assim mesmo, não tem problema algum….

Dito isso minha mãe desamarrou seu minúsculo bikini-fio-dental expondo seus lindos e rosadinhos mamilos e sua xaninha bem apertadinha que deixava qualquer menininha por aí no chinelo e entrou na piscina indo para bem pertinho de Allan quase roçando nele. Quando eu estava prestes a me juntar a eles minha mãe, que já estava praticamente grudada ao corpo forte e bem definido de Allan, virou para mim, dando as costas para aquele “gigante”, olhou para mim e falou:

-Filho, está ficando tarde então é melhor vc ir tomar um banho quente e ir para cama, ou vai pegar uma gripe, entendeu?

Eu retruquei:

-Ah mãe, qualé, porque vc e o Allan podem ficar mas eu não?

E ela respondeu:

-O Allan é mais velho e mais forte então ele aguenta ficar mais um pouco, você precisa se cuidar ouviu bem? Agora pare de questionar e faça oque eu mando.

Dito isso eu obedeci e fui pro meu quarto tomar banho enquanto minha mãe e Allan continuavam a se divertir pelados na piscina. Quando estava pra ir dormir eu resolvi descer pra dar um susto e um boa noite aos dois, saí de fininho, as luzes da casa estavam apagadas e só a luz da piscina estava acesa, quando cheguei lá, Allan estava sentado na cadeira de praia enquanto minha mãe estava ajoelhada bem na sua frente pagando um boquete pra ele…. Aquela cena me deixou chocado, eu não conseguia nem me mexer, e continuei ali, só olhando, minha mãe gostosa a quem sempre amei e tive uma grande admiração e respeito, mamar naquele cacetão gigante do meu amigo como se fosse uma vadia.

-Caralho! vc sabe fazer um boquete muito bom Tia, continua assim, chupa direitinho a pica do amigo do teu filho! – Disse Allan enquanto empurrava seu cacete monstruoso pra dentro da garganta da minha mãe.

AH! ISSO, VAI, METE COM TUDO NA MINHA BOQUINHA! -Exclamou minha mãe.

Eu só ouvia e observava aquilo enquanto me masturbava na encolha, bem escondido.

Allan então tirou o pau da boca da minha mãe todo melado de saliva dela, agarrou ela pelos cabelos como se fosse uma vagabunda qualquer e disse com um tom arrogante:

– Vira e empina esse rabo pra mim que agora eu fiquei com vontade de meter meu cacete com tudo na buceta da puta que deu a luz ao frangote do Jhonny.

Minha mãe ficou molhadinha ao ouvir aquelas palavras e obedeceu na mesma hora e ainda falou com uma voz ofegante:

-Sim! Eu faço oque vc quiser. Mete com tudo, mostra quem é que manda!!!!

Eu fui envolvido por uma onde de raiva e tesão.

Allan então pegou seu cacete rígido e enorme cuspiu na xaninha rosadinha e delicada da minha mãe e meteu sem pena alguma.

-AAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!- Gritou minha mãe de prazer ao ser penetrada por aquela coisa enorme.

Allan então se movia pra frente e pra trás, metendo sem dó na buceta da minha mãe de quatro, eu só podia ver o seu enorme mastro cheio de veias, pulsando, entrando e saindo de dentro da minha mãe.

-HHAHAHAHA!!!! NEM ACREDITO QUE AQUELE FROUXO TEM UMA VADIA DESSAS COMO MÃE A SUA DISPOSIÇÃO E NÃO FAZ NADA, ELE É UM COVARDE MESMO…. AGORA EU VOU MOSTRAR PRA VC SUA PUTA COMO É QUE UM HOMEM DE VERDADE FAZ!!! Falou Allan enquanto virava minha mãe de frente para ele, metia com velocidade máxima na buceta dela enquanto apertava e mordia seus peitos.

Eu só podia olhar a cara de vagabunda satisfeita da minha mãe enquanto Allan moldava o interior dela pro formato do seu pau…

Até que depois de muito tempo e uma série de estocadas fortes e a troca de posições constrangedoras, Allan disse que estava prestes a gozar…

Sem cerimônia ele empurrou seu pau com tudo dentro de minha mãe despejando litros de porra dentro dela.

AAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHH!!!!!! ISSO, VAI MEU MACHO, ME ENCHE DE PORRA, DÁ O SEU LEITINHO PRA MIM, MANDA TUDO QUE VOCÊ TEM QUE SE DANE O JHONNY AGORA EU SÓ QUERO É SABER DESSE PAU MONSTRUOSO DENTRO DE MIM AAAAHHHHH!!!!!!- Minha mãe gritava e gemia como uma vagabunda enquanto litros da porra grossa de Allan eram bombeados pra dentro de sua frágil bucetinha. Quando terminaram eu só pude ver Allan tirando seu cacete de dentro da minha mãe e um rio de porra logo em seguida enquanto minha mãe gozava daquela situação…. Eu então saí de lá correndo e chorando e fui para o meu quarto deitei e dormi tentando fingir que nada daquilo aconteceu, no dia seguinte, acordei vi que a cama preparada para Allan nem sequer foi usada, conclui que ele e minha mãe tinham passado aquela noite juntos. Desci para a sala e vi Allan, só de cueca sentado na mesa e minha mãe usando uma langerie preta e provocante preparando o café da manhã para ele. Olhei para os dois e pensei:

-Desgraçados, fazendo aquilo pelas minhas costas, e eu que achava que aquele filho da puta era meu amigo.

Mesmo com raiva e tesão eu não fiz nada e só quero ver onde tudo isso vai dar….

Deixe um comentário