Traindo meu namorado com o amigo dele

Ontem foi aniversário do meu namorado, nós chamamos 3 amigos o tadeu, carlos e a ana la pra casa depois decidimos ir para um festa. Compramos vodka e misturamos com suco, bebemos ainsa em casa e chegamos na festa triloucos. Na volta todo mundo veio dormir aqui em casa. Antes de dormir ainda brincamos de vdd ou desafio, pois queriamos fazer o tadeu o carlos ficarem, mas eu e meu boy só íamos verdade. Nessa brincadeira perguntaram o tamanho da pica do Carlos e ele disse 20 cm, eu jurava q era mentira e ngm desfiou ele a mostrar então n tinha como provar, mas aquela informação ficou na minha cabeça.

O Carlos é muito lindinho, loiro dos cabelos tamanho médio e ondulado tem 1,80 e é bem branquinho. Daí fomos todos pra cama eu e meu boy pro nosso quarto e o resto do pessoal em outro. No meio da noite acordei com vontade de mijar e fui ao banheiro ( nossa casa só tem o banheiro social) sai do quarto e fui rumo ao banheiro, sonolento empurrei a porta e dei de cara com o Carlos la mijando, não sei se devido a bebedeira ou minha curiosidade de ver o pau dele não saí do banheiro de imediato, continuei la indaguei:
_Cara, pq vc n fecha a porta ué…
Carlos: _Achei desnecessário, essa hora pensei q ngm ia entrar aqui… E tu vai ficar ai me vigiando mijar é.
_Foi mal, tava conferindo aqui se é 20 cm mesmo, mas já vi que não.
_Porque ta mole, mas deixa ela ficar zangada que tu vai ver o mastro.
_Ui, desculpa aí kid bengala. E como que faz pra zangar essa coisa sofrida.
Nisso cheguei por tras dele cheirando o cangote, ele ja tinha terminado de mijar e tava só balançando…
_Ta doido Marcos, já pensou se o Lucas a aparece aí o que ele ia pensar.
Falou enquanto se virava e me dava um empurrão no peito
_Relaxa, to so brincando. E o Lucas não vai levantar agora nem por um terremoto.
Falei isso segurando ele pelos braços e trazendo de volta pra perto de mim. Não sou de trair meu namorado, mas aquela noite eu estava querendo transar e quando tinha ido atrás do Lucas ele não quis, só virou pra lado e dormiu e o Carlos sempre chamou minha atenção e ver ele ali com metade daquela bunda grande pra fora e a rola na mão me deixou louco.
_sai, sai… Para com isso.
_calma, não to fazendo nada.
Soltei ele mas quando olhei pra baixo o pau dele tava duríssimo, marcando no short. Nisso fechei a porta do banheiro, tranquei e tirei a chave e disse.
_beleza, calma, só me espera mijar e ai gente sai junto.
Ele ficou meio relutante, dava pra ver q estava surpreso mas percebi q ele tava afim.
Minha rola tava torando de dura, dai eu respirei fundo e fui mijar no ralo do chuveiro, fiz questão que o Carlos visse meu pau. Eu tenho 1,84 , moreno com uma rola negona de 18 cm bem grossa. Ele ficou escorado na porta me olhando com um riso de canto de boca. Terminei de mijar e não guardei o pau no short, fui com ele balançando em direção ao Carlos, nessa hora ele já tinha percebido que eu queria mesmo, cheguei perto e o beijei, ele correpondeu. Tirei as calças dele e deixei aquele pau enorme saltar pra fora, ele não estava mentindo, tinha mesmo uns 20 cm, bem rosinha (só de lembrar ja fico com água na boca). Ajoelhei e comecei a chupar aquele cacete, senhor eu estava muito sedento, chupava a cabecinha devagar, passava lingua, depois tentava agolir toda, não consguia, tirava, minha saliva escorrendo pela boca e a rola dele toda lambuzada, ele escorado na parede respirando fundo, com os dentes cerrados, depois segurou minha cabeça e começou a foder minha boca socando gostoso, depois tirava e batia com o pau na minha cara, caralho aquilo tava muito gostoso.
_Pra quem não queria você tu ta muito animado.
_Cala a boca sua puta safada e me chupa.

Chupei um pouco mas também queri foder a boca dele, sentei no vaso, ele ajolhou e passou a me chupor e chupou gostoso, eu me contorcia no vaso, ele pediu pra eu virar, fiquei em pé, encostei a mão na parede ele deu uma cuspida no meu cu e começou a meter em mim. Aí que delícia, enfiou aquela rola todinha devagarinho, dai começou com o vai e vem lento até ganhar ritmo, ele puxava minha cabeça pra trás e socava fundo e forte. Depois fomos para o chão, ele se deitou e eu sentei nele, calvaguei como uma égua naquela rola grande e gostosa, ele dizia:
_isso, vai mais rápido, mais rápido, vou gozar no teu cu seu puto.
_goza, goza caralho, me fode…
Nisso comecei a me masturbar e quando senti aquela gala quentinha me invadir entrei em êxtase e gozei na barriga dele.
Senti os últimos jatos do pau dele em mim.. então eu deitei ao seu lado, ele desceue deu mais umas chupadas na minha rola completando com sucesso o meu prazer.
Nos ajeitamos e prometemos que aquilo morreria ali.

Comentários 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *