Enteado Fodendo a Sua Própria Mãe

Eu sempre sugeria minha mulher uma boa putaria, mas Ela sempre relutava. Márcia é baixinha mas, carrega consigo uma bunda voluptuosa, que deixa qualquer macho de pau duro. Quem já teve o verdadeiro prazer de chupar sua buceta, sempre quer mais, Eu sempre faço Ela gozar na minha boca. Eu insistia para que Ela deixasse meu filho Fábio fode-la, bastava Ela colocar um vestidinho sem calcinha e fingir que estivesse dormindo. Mas Ela dizia que Eu era louco e que isso nunca iria acontecer. Mas, quando transamos, sempre me pergunta se quero chupar a buceta dela com leite do meu filho…

Disk Sexo

Temos uma ótima relação na cama, em nossa casa, conosco moram Natane, sua filha, Luan seu filho e Fábio meu filho. Eu a conheci depois que o Pai dos filhos dela faleceu num acidente. Em casa, sempre tenho o costume de dar tapas na bunda de minha mulher, mesmo na frente das “crianças”, depois de um tempo percebi que Luan, meu enteado, também passara a brincar assim com sua Mãe.

Em uma noite quente, no fim de semana, onde Natane e Fábio haviam ido passar todo o final de semana na casa de seus respectivos namorado e namorada, somente Luan ficou conosco. Aproveitamos bem aquela noite, ela gemia no meu pau, rebolava, sentou com a xoxota na minha boca e gozou muito pra mim. Eu metia nela de quatro e a fiz gemer bem alto… Em seguida joguei minha porra toda dento da bucetinha gostosa dela. Ao terminarmos, fui ao banheiro, quando retornei, Ela já sonolenta, meu telefone toca, era um amigo pedindo ajuda pra sepultar seu tio que havia falecido.

Como tenho conhecimento nesta área, na mesma hora retornei ao banheiro, tomei banho, me arrumei e fui ajudar ao meu amigo, naquela árdua missão. Ao passar pela sala, já eram quase 01:30hs, Luan assistia a um filme na tv, quando percebeu que alguém fosse passar, trocou de canal, mas foi possível ouvir o gemido vindo dá tv.

– Luan, se sua Mãe acordar avise a Ela que fui ajudar ao Léo no sepultamento do tio dele.
– Tá bom Tio…

Ao chegar no carro, me bateu a dúvida se havia fechado a porta do quarto. Márcia estava deitada de bruços sem calcinha. Sem me preocupar fui embora. Encontrei meu amigo, adiantei os trâmites para o dia seguinte, como já era madrugada não conseguimos fazer muita coisa. Lá estava Eu retornando pra casa em menos de uma hora.

Ao chegar percebi um certo silêncio, e por isso resolvi entrar sem fazer barulho. Não queria acordar meu enteado que, provavelmente teria ido dormir naquela hora. Ao entrar na sala, o silêncio é interrompido por um gemido, que chamou minha atenção. Logo imaginei que Luan estivesse batendo uma punheta, em seu quarto, depois do filme que vira… Mas, para meu espanto, vi a porta do quarto dele escancarada e sem ninguém lá dentro. Custei a acreditar, mas o gemido vinha de dentro do meu quarto. Resolvi recuar e observar do lado de fora o que estava acontecendo. Através da janela de minha suíte era possível visualizar o que acontecia dentro do meu quarto. Sem fazer barulho puxei pra fora a janelinha e pude ver Luan sem roupa tocando punheta e olhando pra sua Mãe, que ainda se encontrava de bruços e dormindo.

Resolvi ficar olhando pra vê até onde Ele iria. O moleque não perdeu tempo. Aos poucos se aproximava da buceta da minha mulher e arriscava passar a mão nela. Aproximava seu rosto e começou a cheira a xoxota de sua Mãe. Confesso que fiquei irritado, mas o tesão foi maior, meu pau começou a ficar duro, e me forçava a ficar ali e ver qual seria o final daquela história. Luan já passava de leve a língua na bunda de sua Mãe. Ganhou confiança e esfregou seu pau, super duro, entre as pernas de sua genitora. Em segundos, Ele já estava ensaiando meter nela. Começou devagarzinho, e foi aumentado as estocadas na xoxota da minha mulher. Eu, completamente atônito, vendo meu enteado fodendo a Mãe dele e me fazendo corno. Era um misto de apreensão e tesão. Tive a sensação de vê minha esposa abrir e fechar os olhos. Mas não esboçou nenhum outro movimento. E Luan ia metendo com mais vontade, aquela bunda deliciosa dá minha mulher e seu Filho metendo. Ele suava e gemia, parecia não se preocupar se Ela acordaria ou não, até que esticou suas pernas pra trás e jogou um forte jato de leite dentro de sua Mãe. Eu, quase gozei junto.

Ele se levantou rapidamente e saiu do meu quarto. Esperei mais cinco minutos e entrei em casa. A porta do quarto dele já estava fechada. Fiz barulho, para ele perceber que Eu havia chegado. Fui pro meu quarto, ainda de pau duro, queria meter e chupar a minha mulher que acabara de ser fodida por seu próprio Filho. Mas, ao tirar minha roupa e me aproximar de minha mulher, Ela se vira e me diz…

– Amor, estou cheia de leite e não é só o seu, nem sei como, mas tenho que te contar o que acabou de acontecer aqui em nossa cama. Se Você chega dez minutinhos antes, nem sei o que iria fazer…

Disfarcei, como quem não soubesse de nada e deixei Ela me contar. Mas depois Eu relato tudo para Vocês. Até aqui, só posso dizer que aquela noite… Ah aquela noite!!!!

Deixe um comentário